Nintendo Switch: Inovador, console mudará a indústria de games!

Nova plataforma da Nintendo será lançado dia 3 de março e custará US$ 299.

A Nintendo está ganhando destaque no mercado de games com um novo conceito de videogame que poderá revolucionar toda a indústria. Com a revelação do Nintendo Switch e novos detalhes sobre o console, é nítido que a empresa pretende recriar o sucesso que teve com o Wii, na época do seu lançamento.

Na época em que a Nintendo lançou o Wii, trouxe ao mercado uma nova ideia de entretenimento, colocando os jogadores em total interação com os jogos, algo que era desconhecido até aquele momento. Sem dúvida o Wii criou um conceito quando foi lançado e modificou a forma como os jogos são desenvolvidos hoje, onde o foco é a interação.

Agora com a chegada do Nintendo Switch, a Nintendo deu um passo a frente das concorrentes, com um console livre, nostálgico e inovador. A possibilidade de destacar o dispositivo de uma base e transforma-lo em um portátil é incrível, não parando por aí. Além do Switch permitir ser usado como um portátil e levado para qualquer lugar que o usuário quiser, é possível retirar os controles laterais presentes no dispositivo, coloca-lo em cima de uma mesa como uma mini tv ou “tabletop” e acoplar os controles, transformando-os em um joystick. Isso foge completamente da mesmice dos conceitos atuais de console, que se limita a plataforma + controle + TV.

Outra sacada muito inteligente da Nintendo foi a possibilidade dos usuários jogarem em até oito pessoas que tenham o Switch, no modo multiplayer local. Seria mais ou menos como juntar oito amigos, todos sentados ao redor de uma mesa, jogando um mesmo jogo em modo cooperativo por exemplo. É criar interação a um novo nível, mesmo que seja online, as pessoas estarão compartilhando as emoções de um jogo juntas, como na época do Super Nintendo por exemplo.

Ainda que anexando o dispositivo portátil à base fixa que fica conectada a TV, o usuário ganha performance, gráficos em FULL HD e ainda podendo assistir vídeos em resolução 4K. É uma inovação sem precedentes que realmente revolucionará a forma de interagir e jogar videogame.

Enquanto as concorrentes foram na realidade “virtual”, a Nintendo foca na verdadeira interação, para aproximar pessoas e resgatar aquele antigo espírito de jogar videogame com os amigos.

Os controles do Switch por exemplo são uma espécie de evolução do antigo Wii Remote, que por incrível que pareça, podem ser usados isoladamente ou em conjunto, acoplados à tela do dispositivo. Já para entrar com o pé direito, a Nintendo também pretende incluir seus melhores títulos já no lançamento do console, como Mario, Zelda, Splatoon, Mario Kart e quem sabe Pokémon.

Tudo indica também que a Nintendo aprendeu a lição com o fracasso do Wii U e ao invés de lançar somente exclusivos de peso, passará a lançar títulos multiplataforma, que já estão ou estarão presentes nos consoles concorrentes. Desta forma a empresa pretende agradar não apenas o público casual mas também a toda uma diversidade de jogadores.

O Nintendo Switch contará com lançamentos pra lá de bacanas, incluindo “Skyrim”, “FIFA” e “NBA”, jogos produzidos por grandes produtoras que haviam recusado lançar seus jogos para o Wii U. A lista de jogos já confirmados é extensa e os títulos listados apenas confirma a cautela da Nintendo com os jogos que serão lançados para a sua plataforma. Tudo parece muito bem estudado e avaliado, para que o novo console seja um sucesso.

Desta vez a Nintendo não focará apenas em jogos “third-parties” mas levará lançamentos muito interessantes que poderão fazer muitos players migrarem para a o Switch, sejam eles donos de PS4, XONE ou PC.

A Ubisoft será uma das principais parceiras da Nintendo e ao invés de levar jogos como “Watch Dogs 2” e “Ghost Recon: Wildlands”, confirmou “Steep” de esportes radicais e “Raymond Legends” para o Switch. Já a Capcom investiu em “Ultra Street Fighter 2” e não em uma versão do Resident Evil 7. “Dragon Ball Xenoverse 2” fica por conta da Bandai Namco e não um título da franquia “Dark Souls”. A aposta no Switch é interação, diversão e a liberdade que os donos do console terão ao rodar um jogo.

Agora para fazer valer toda a expectativa criada pela Nintendo em seu novo console e de fato convencer não apenas os usuários mas também as desenvolvedoras do seu sucesso, é fazer com que aqueles que recusaram o Wii U ou se desapontaram, passem a amar o Switch. Pode ser uma tarefa difícil mas tudo caminha para essa direção.

O valor do console agrada e muito, partindo dos US$ 299, porém o valor dos acessórios do console deixa a desejar, já que apenas um joystick está saindo 99 dólares, ou seja, um terço do console. Lembrando que o valor cobrado pela Nintendo em seu novo console, é praticamente o mesmo praticado pela Sony e Microsoft. Sendo assim a empresa precisará se armar muito bem pra bater de frente com as gigantes do mercado de games.

Ainda é muito cedo para afirmarmos que o Nintendo Switch terá de fato o mesmo sucesso que o Wii teve quando foi lançado mas os ingredientes usados pela Nintendo, podem resultar em uma excelente receita, tendo a “big N” como a cereja do bolo.

Um ponto bastante interessante do Switch é o sistema online do console, que será muito semelhante aos do Playstation 4 e Xbox One. O serviço contará com um programa de assinatura, que garantirá descontos e ofertas especiais para os membros, além de degustação mensal de jogos. Ainda não há detalhes sobre como funcionará ao certo o sistema de assinatura do Switch e valores.

Quando a chegada do console para o Brasil, ainda não há informações mas hoje (13), o presidente da Nintendo of America, “Reggie Fills-Aime”, disse a imprensa que em breve saberemos por quanto o console chegará para os brasileiros e no resto da América Latina. Nisso tudo há também um porém, já que não sabemos se a Nintendo tem planos de voltar a vender seus produtos oficialmente em território nacional. Em 2015 a empresa anunciou que encerraria as vendas dos seus produtos no Brasil devido a crise e altos impostos para importação e comercialização no país.

Agora vale esperarmos a Nintendo revelar mais detalhes sobre o seu novo console e torcermos para que os planos da empresa deem certo com o seu novo console, que chega às lojas dia 3 de março.